• Ultranacional a Amarelinha

PREÇO NAS ALTURAS

Mercado do etanol está ‘descontrolado’, diz diretor do Sidalcool-MT

Há várias ‘forças’ econômicas contribuindo para essa loucura no cenário dos combustíveis. Enquanto tudo sobe: diesel, dólar e milho.

Publicados

em

Etanol em Cuiabá pode ser encontrado hoje no valor de R$ 3,17 a R$ 3,60. - Reprodução

Nos últimos dias os motoristas que estacionaram seus carros nos postos de combustíveis para abastecer com etanol têm sido surpreendidos a cada nova ‘abastecida’. Os preços variam a todo momento e hoje é possível encontrar o álcool de R$3,17 a R$3,60.

O Diretor Executivo do Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras do Estado de Mato Grosso (Sidalcool MT), Jorge Santos, explicou que o mercado, de uma forma geral, tem tentado se recuperar da crise causada pela pandemia do novo coronavírus e tirando o prejuízo causado desde abril do ano passado (2020), quando o vírus chegou ao estado e foi notificada a primeira morte pela covid-19.

Segundo o especialista, os motivos para o preço alto são muitos. Diesel aumentando regularmente, com nova previsão de alta já para esta terça-feira em R$0,12.

Vale ressaltar que o diesel é o combustível que ‘move o mundo’ e pode impactar no aumento tanto dos outros combustíveis: etanol e gasolina, quanto em todos os outros setores da economia, já que maquinários do agro, os veículos dos transportes rodoviários e ônibus do transporte urbano são todos a diesel.

Drogaria Econômica

Outro fator é o preço alto do dólar, uma vez que materiais usados na plantação da matéria-prima do etanol, milho e cana-de-açúcar, são cotados pela moeda americana, ou seja, quanto mais valorizados mais caro fica os defensivos agrícolas usados nas plantações, entre outros.

Estamos no período do etanol de milho, produto que neste momento está supervalorizado dentro e fora do Brasil.

O preço da saca tem variado constantemente chagando a bater a casa do 110% mais caro para os produtores do combustível quanto para os empresários da carne, que usam o milho como fonte de ração para os animais.

Jorge ressaltou que os postos que estão conseguindo segurar os preços baixos podem estar trabalhando com um estoque de álcool ‘antigo’, ou por contratos de maior prazo que estão ajudando a segurar o valor, enquanto outros diminuíram a margem de lucro. Mas não podemos prospectar até quando esses vão conseguir esse ‘milagre’.

Fonte: Repórter MT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Bandidos roubam SW4 e trocam tiros com a PM e acabam baleados em Pontes e Lacerda
Propaganda

ECONOMIA

Auxílio emergencial: prazo para contestar o benefício negado acaba nesta quinta

Primeiro lote que passou por reanálise, 236 mil foram incluídos como beneficiários

Publicados

em

Reprodução

Por IG Economia 

O prazo para contestação do auxílio emergencial negado pela Caixa termina nesta quinta-feira (22). O grupo passará por uma reanálise dos critérios para recebimento da nova rodada do benefício parte do Dataprev.

O governo não informou o número de pessoas que tiveram o pagamento do auxílio emergencial recusado. O Ministério da Cidadania só afirmou que o primeiro lote que passou pela reanálise resultou em mais de 236 mil pessoas incluídas na lista de beneficiários. 

Já para os beneficiários do programa Bolsa Família que não foram considerados elegíveis para receber o auxílio, o prazo para contestação vai até o dia 1º de maio.

Como contestar

o beneficiário deve entrar no  Portal de Consultas , inserir o dados de: nome completo, nome da mãe, CPF e data de nascimento. Após consulta do seu requerimento, caso possa contestar, aparecerá na tela o botão “ Solicitar Contestação ”. 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Motorista bêbado provoca acidente e atira contra vítimas em Tangará da Serra
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA