COMODORO

PRF apreende 1750kg de agrotóxicos contrabandeados, em Comodoro/MT

Caminhão carregado estava escoltado por dois veículos batedores

Publicados

em

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu três pessoas e apreendeu uma carga de 1750kg de agrotóxicos, na tarde de quinta-feira (15), em Comodoro.

Por volta de 14h46, uma equipe PRF patrulhava na BR 174 e, através de policiamento orientado por inteligência, abordou o veículo M.Benz/L 1113, com placas de Medianeira/PR. O caminhão era conduzido por um homem, de 28 anos.

Ao fiscalizar a carga do veículo, foram encontradas 175 caixas de agrotóxicos, contendo 10 unidades de 1kg, em cada.

Foram também encontrados dois veículos batedores, um Renault/Oroch, conduzido por um homem, de 51 anos e um GM/Omega, conduzido por um homem, de 36 anos.

Os envolvidos informaram que carga estava sendo transportada de Pontes e Lacerda/MT, com destino a Diamantino/MT e tem um valor estimado de 850 mil reais, que somado aos veículos apreendidos, ultrapassa 1 milhão de reais.

Veículos, carga e envolvidos foram encaminhados para Polícia Civil, em Comodoro.

SECOM PRF MT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Prefeitura de Tangará da Serra (MT) decreta situação de emergência devido à falta de água
Propaganda

CIDADES

Prefeitura de Tangará da Serra (MT) decreta situação de emergência devido à falta de água

Prefeito disse que Tangará está passando por severa seca em todo o seu território, registrada, segundo ele, “como a maior dos últimos anos, caracterizando estado de escassez hídrica”.

Publicados

em

A Prefeitura de Tangará da Serra, a 241 km de Cuiabá, decretou situação de emergência devido à falta de água no município. A publicação foi feita na terça-feira (24) e tem duração de 60 dias.

O prefeito Fábio Junqueira declarou no decreto que o município é “afetado por desastre codificado como seca – Cobrade” e explica que Tangará está passando por severa seca em todo o seu território, registrada, segundo ele, “como a maior dos últimos anos, caracterizando estado de escassez hídrica”.

Com o decreto, fica autorizado o emprego e destinação dos recursos humanos (servidores), financeiros e materiais, veículos e equipamentos do município para auxiliar nas operações de abastecimento humano e dessedentação de animais.

O decreto coloca ainda a Secretaria de Meio Ambiente para atuar em parceria com o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) e a Vigilância Sanitária na priorização de análises de outorgas de direitos de uso de recursos hídricos e autorizações ambientais destinadas ao abastecimento público.

Em agosto deste ano, o prefeito Fábio Junqueira assinou um decreto obrigando a população a economizar água pelo período de 120 dias.

No período de estiagem, segundo a prefeitura, a cidade tem um desabastecimento considerável dos reservatórios e, consequentemente, devido à seca, a população aumenta o consumo.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Um dia após a eleição, candidato a vereador de Porto Esperidião que teve apenas 12 votos comete suicídio
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA