VILA BELA DA SANTÍSSIMA TRINDADE

Polícia Civil investiga se aeronave boliviana em Vila Bela que caiu transportava pasta base

Publicados

em

A Polícia Civil de Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km a oeste de Cuiabá) investiga o acidente aéreo que resultou na queda de uma aeronave, ocorrido na segunda-feira (16.11), na zona rural do município. O avião de bandeira boliviana pegou fogo, resultando na morte do piloto que teve o corpo carbonizado. Há suspeita é que a aeronave realizava o transporte de pasta base de cocaína.

A equipe da Polícia Civil da Delegacia de Vila Bela da Santíssima Trindade foi acionada por um morador da região, sobre a queda da aeronave, que bateu em um poste da rede elétrica e caiu em uma via da zona rural. A comunidade onde ocorreu a queda é distante da zona urbana da cidade, cerca de 130 quilômetros, nas imediações do Rio Guaporé.

O corpo estava carbonizado e não foi localizado nenhum documento do piloto no local. O delegado de Vila Bela da Santíssima Trindade, João Paulo Berté, acredita que há possibilidade de que a aeronave estivesse realizando o transporte de pasta base, uma vez que o produto é inflamável com grande facilidade de combustão. Ao chegar ao local, os policiais constataram que o avião pegou fogo, encontrando o cadáver junto aos destroços e a fiação elétrica caída em cima da aeronave. A equipe da Perícia Oficial e Identificação Técnica de Pontes e Lacerda foi acionada e recolheu o corpo que ainda não foi identificado.

“Recolhemos o material para perícia e será encaminhado para análise se realmente o avião era utilizado para o transporte de droga. Além do forte odor e pelo conhecimento dos policiais, existem outros indícios, como o fato de o avião ser de bandeira boliviana, voar baixo, e com apenas o piloto, são modus operandi muito utilizado pelos traficantes da região”, disse o delegado.

As investigações estão em andamento e a Polícia Civil aguarda os resultados das perícias, para identificação do número de matrícula e modelo do avião, assim como da vítima que teve o corpo carbonizado no acidente.

Assessoria/Polícia Civil-MT

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Alunos do projeto Judô e Vida recebem novos materiais para a prática do esporte em Pontes e Lacerda
Propaganda

CIDADES

Prefeitura de Tangará da Serra (MT) decreta situação de emergência devido à falta de água

Prefeito disse que Tangará está passando por severa seca em todo o seu território, registrada, segundo ele, “como a maior dos últimos anos, caracterizando estado de escassez hídrica”.

Publicados

em

A Prefeitura de Tangará da Serra, a 241 km de Cuiabá, decretou situação de emergência devido à falta de água no município. A publicação foi feita na terça-feira (24) e tem duração de 60 dias.

O prefeito Fábio Junqueira declarou no decreto que o município é “afetado por desastre codificado como seca – Cobrade” e explica que Tangará está passando por severa seca em todo o seu território, registrada, segundo ele, “como a maior dos últimos anos, caracterizando estado de escassez hídrica”.

Com o decreto, fica autorizado o emprego e destinação dos recursos humanos (servidores), financeiros e materiais, veículos e equipamentos do município para auxiliar nas operações de abastecimento humano e dessedentação de animais.

O decreto coloca ainda a Secretaria de Meio Ambiente para atuar em parceria com o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) e a Vigilância Sanitária na priorização de análises de outorgas de direitos de uso de recursos hídricos e autorizações ambientais destinadas ao abastecimento público.

Em agosto deste ano, o prefeito Fábio Junqueira assinou um decreto obrigando a população a economizar água pelo período de 120 dias.

No período de estiagem, segundo a prefeitura, a cidade tem um desabastecimento considerável dos reservatórios e, consequentemente, devido à seca, a população aumenta o consumo.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Black Friday Show Gazin Pontes e Lacerda
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA