PONTES E LACERDA

Operação conjunta em terra indígena prende 33 suspeitos de garimpagem ilegal em Pontes e Lacerda MT.

Ação ocorreu entre os dias 16 e 20 de novembro na terra indígena Sararé, em Pontes e Lacerda; prejuízo ao crime é de R$ 5 milhões.

Publicados

em

Durante cinco dias de atuação, a operação conjunta Caseus V prendeu 33 suspeitos e apreendeu veículos, barcos, gerador de energia, entre outros equipamentos. A operação ocorreu entre os dias 16 e 20 de novembro e teve como objetivo o combate à exploração ilegal de minérios na Terra Indígena Sararé, localizada em Pontes e Lacerda, a 440 km de Cuiabá.

Além da participação do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), a força tarefa teve atuação da Fundação Nacional do Índio (Funai), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e das forças especializadas da Polícia Militar de Mato Grosso, como Polícia Ambiental e Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Além da identificação e prisão dos 33 suspeitos, as forças policiais destruíram acampamentos, ferramentas, canos, combustíveis, barcos, motores e diversos materiais utilizados para a prática de garimpagem ilegal.

Entre as apreensões realizadas estão um total de cinco veículos, 12 barcos, 14 motores de popa, um motor estacionário e um gerador de energia. O prejuízo ao crime foi estimado em R$ 5 milhões, entre multas aplicadas e materiais apreendidos.

Os suspeitos foram conduzidos para a Polícia Federal de Cáceres para as providências que o caso requer.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  "Estou partindo, não quero essa vacina": Aos 108 anos, senhora deixa vacina para outra pessoa
Propaganda

CIDADES

Policia Civil de Comodoro encontra corpo às margens da BR 174

Publicados

em

No dia 22 de janeiro de 2021 a Polícia Civil de Comodoro localizou um corpo às margens da Br 174, próximo ao antigo Posto 12 de Outubro. O local é conhecido por ter um intenso trafego de veículos pesados.

O corpo estava às margens da BR, com visíveis lesões e aparentando ter sofrido um atropelamento. Já no local, a Polícia Civil acionou a Polícia Rodoviária Federal que se fez presente, fazendo a contenção da via.

Logo após, iniciaram-se os trabalhos de investigação, sendo realizado o levantamento de informações preliminares de que a vítima havia passado pelo posto 01 da PRF no período noturno e se identificado como “Paulo Ribeiro”, andarilho que se deslocava da cidade de Porto Velho/RO com sentido à Rondonópolis/MT.

Após os trabalhos periciais a equipe de investigação não poupou esforços em buscar a identificação do corpo, tendo êxito graças a integração de informações que as forças de segurança vêm desempenhando.

Dessa forma, foi possível confirmar que se tratava de: Paulo Ribeiro da Silva, de 39 anos de idade, morador de Porto Velho. Com base nessas informações a Polícia Civil foi a procura de familiares para informar o fato. Tendo êxito em localizar sua irmã, também moradora da cidade de Porto Velho.

A Polícia Civil continuará com as investigações com o designo de elucidar os fatos que levaram a vítima a óbito. A Polícia ressalta a importância desse tipo de investigação, tendo em vista, o caráter humano, buscando evitar que em casos como este a vítima seja sepultada como indigente.

Nesse sentido, procurando sempre o conforto dos familiares que merecem saber a veracidade dos fatos.

Ressalta-se ainda, que a integração de informações por parte das forças de segurança, acrescenta na efetividade em busca de respostas para sociedade.

Fonte: Jornal O Diário Online

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Só "tragédia" impede Cuiabá de ir para a elite do futebol no Brasil.
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA