CONQUISTA D' OESTE

Mãe é criticada em Conquista D’Oeste, por que seu filho de 6 anos esta cantando latinha.

Publicados

em

Imagem Ilustrativa

Uma Mãe do município de Conquista D’Oeste MT, cidade Localizada a 534 km de Cuiabá. Foi criticada, por várias pessoas, porque o seu filho de 6 anos estava catando latinha na rua, para conprar um pacote de Bolacha.

Veja o desabafo da mãe num grupo de whatsapp da Cidade;

“Bom dia…só um desabafo msm gente…vieram me criticar por que viram meus filhos catando latinha na rua esses dias…deixa só eu falar uma coisa…a vcs que me criticam eu só uma resposta eu não ligo se eles cantam latinha ou não eles não estão roubando nada de ninguém..eles fazem isso pra comprar uma bolacha..um salgadinho..essas coisas que crianças gostam pois não estou tendo condições de comprar nada disso pra eles…vcs não sabem como dói pra uma mãe ver seus filhos em casa pedindo algo pra comer e não ter nada…nao sabe como é ruim vc colocar almoço no prato deles e ter apenas arroz branco com farinha pro almoço…janta..almoço novamente…então sim eles estavam catando latinha na rua e não vou brigar por causa disso…só eu sei como é ruim vc não ter o que comer em casa…me desculpem aos outros mas tinha que falar…”

Se você puder Ajudar entre em contato com Senhora Jennifer.
Contato 65 99671-5878.

Se você puder Ajudar, toda ajuda será bem vinda.

Fonte: MÉDIO NORTE NEWS

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Corpo de jovem é encontrado em rio por pescador com mordaça e pés amarrados em Porto Esperidião
Propaganda

CIDADES

PONTES E LACERDA: Grupo movimentou R$ 100 milhões com venda de ouro; pai usou contas da filha de 9 anos; fotos e vídeos

Publicados

em

O grupo alvo da operação Ouro Sujo, deflagrada nesta terça-feira (2), nas cidades de Pontes e Lacerda e Vila Bela de Santíssima Trindade, movimentou cerca de R$ 100 milhões em menos de cinco anos. Em um dos casos, o investigado utilizou as contas bancárias de sua filha de nove anos de idade, para movimentar quase R$ 10 milhões em dois anos.

A ação da Polícia Federal visa arrecadar provas para aprofundar a investigação e apreender o patrimônio adquirido por meio do crime. A Justiça Federal também determinou o sequestro de imóveis e veículos, bloqueio de contas bancárias e até a suspensão das atividades de uma empresa que estaria atuando como se fosse uma instituição financeira clandestina em Pontes e Lacerda.

Foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária expedidos pela 5ª Vara Federal de Cuiabá.

O nome Operação Ouro Sujo é referência a clandestinidade da extração e comercialização do ouro.


A PF também deflagrou a operação Papagaio de Ouro, em que cerca de sessenta policiais cumprem 13 mandados de busca e apreensão e um de prisão temporária, em Cuiabá e nos municípios de Várzea Grande, Pontes e Lacerda e Peixoto de Azevedo. Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Federal de Cáceres.

Essa investigação é desdobramento da Operação Papagaio de Ouro que foi deflagrada em 2020 e prendeu os responsáveis por um garimpo clandestino em Nova Lacerda.  Há suspeitas que tenham extraído e comercializado mais de uma tonelada de ouro de forma ilícita.

A terceira fase mira os responsáveis por adquirir ilegalmente o minério extraído desse garimpo. As investigações principiadas pela Polícia Federal apontam que o ouro ilegal seria “esquentado” através da mistura com o de procedência legal, dificultando o rastreio de sua origem.

Operação Papagaio de Ouro faz referência ao Córrego do Papagaio, local onde a investigação teve início, em que a Polícia Federal recebeu uma denúncia de que a área estava sendo poluída com os rejeitos de um garimpo ilegal.

Veja vídeos:

Leia Também:  Governo de MT decreta o fechamento do comércio às 19h e toque de recolher a partir de 21h por 15 dias em todo o Estado

 

 

 

Fonte: Olhar Direto

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA