MATO GROSSO

Começa nesta quarta-feira (16) pesquisa que apontará parcela da população que já contraiu Covid-19

Coleta de dados será realizada em dez municípios e o resultado deve ser divulgado em outubro

Publicados

em

Começa nesta quarta-feira (16) a pesquisa do Governo de Mato Grosso que tem o objetivo de monitorar a infecção pela Covid-19 no Estado. A pesquisa soro epidemiológica será realizada em dez municípios e deve testar 4.500 pessoas.

A coleta de dados está prevista para acontecer até o dia 23 deste mês – podendo ser prorrogada. De acordo com a área técnica da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), a redação final dos resultados deve ser divulgada em outubro, após alinhamento com os municípios.

Entre as cidades que integrarão os estudos estão: Cuiabá, Várzea Grande, Cáceres, Sinop, Barra do Garças, Tangará da Serra, Rondonópolis, Água Boa, Juína e Alta Floresta

“Com essa pesquisa teremos condições de saber a porcentagem da população já teve Covid-19. Esses dados nos ajudarão na tomada de decisões. Então, peço a colaboração da sociedade para receber em suas residências os agentes de saúde uniformizados e cooperar para esta importante ação”, comenta o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo.

O trabalho é coordenado pela equipe técnica da SES, da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), e conta com o apoio dos Escritórios Regionais e Secretarias Municipais de Saúde dos municípios envolvidos no estudo. 

A metodologia utilizada será a estratégia quantitativa e transversal e a realização se dará por meio de teste de sangue. As análises serão feitas exclusivamente pelo o Laboratório Central do Estado (Lacen); já as coletas serão feitas por agentes de saúde, por meio das Secretarias Municipais.

Como medida de biossegurança, a equipe será testada três dias antes do início das atividades de campo, utilizará Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e fará novo teste depois de 7 dias do término da coleta de dados e processamento das amostras.

Municípios envolvidos e metodologia

Os municípios selecionados terão amostras coletadas de 250 a 700 pessoas, de acordo com o número populacional. O setor censitário testado será sorteado, bem como a casa e o morador do domicílio.

Para o início da aplicação da pesquisa, que testará cerca de 4.500 pessoas em Mato Grosso, foi realizada reunião de alinhamento com os técnicos dos Escritórios Regionais de Saúde. A ação foi aprovada pela Comissão Intergestores Bipartite (CIB) e também ocorreu reunião do secretário de Estado de Saúde com os gestores municipais.

A SES fornecerá aos municípios todo o insumo necessário, sendo a única contrapartida das gestões municipais a equipe para supervisionar e coletar os dados da pesquisa.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Ciclista fica ferida após colidir com um veículo HB20 em Pontes e Lacerda
Propaganda

CIDADES

Prefeitura de Tangará da Serra (MT) decreta situação de emergência devido à falta de água

Prefeito disse que Tangará está passando por severa seca em todo o seu território, registrada, segundo ele, “como a maior dos últimos anos, caracterizando estado de escassez hídrica”.

Publicados

em

A Prefeitura de Tangará da Serra, a 241 km de Cuiabá, decretou situação de emergência devido à falta de água no município. A publicação foi feita na terça-feira (24) e tem duração de 60 dias.

O prefeito Fábio Junqueira declarou no decreto que o município é “afetado por desastre codificado como seca – Cobrade” e explica que Tangará está passando por severa seca em todo o seu território, registrada, segundo ele, “como a maior dos últimos anos, caracterizando estado de escassez hídrica”.

Com o decreto, fica autorizado o emprego e destinação dos recursos humanos (servidores), financeiros e materiais, veículos e equipamentos do município para auxiliar nas operações de abastecimento humano e dessedentação de animais.

O decreto coloca ainda a Secretaria de Meio Ambiente para atuar em parceria com o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) e a Vigilância Sanitária na priorização de análises de outorgas de direitos de uso de recursos hídricos e autorizações ambientais destinadas ao abastecimento público.

Em agosto deste ano, o prefeito Fábio Junqueira assinou um decreto obrigando a população a economizar água pelo período de 120 dias.

No período de estiagem, segundo a prefeitura, a cidade tem um desabastecimento considerável dos reservatórios e, consequentemente, devido à seca, a população aumenta o consumo.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Operação conjunta em terra indígena prende 33 suspeitos de garimpagem ilegal em Pontes e Lacerda MT.
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA