• Ultranacional a Amarelinha

CARROS E MOTOS

Novas Motos CB e CBR 650R Reforçam Esportividade

Publicados

em

Para complementar a linha de 650 cilindradas, a Honda lançou as motos CB 650R e CBR 650R, que agregam conceito mais moderno e tecnológico ao segmento naked da marca e chegam para substituir os modelos que carregam a sigla “F” da família CB.

Seguindo a linha esportiva, as motos são equipadas com motor de quatro cilindros e 88 cavalos, câmbio de seis marchas, freios ABS, sistema de frenagem de emergência, suspensão dianteira reforçada, faróis de Led e painel digital LCD e banco em dois níveis.

A carenagem frontal favorece a aerodinâmica das motos com duas tomadas de ar.

Para diminuir as perdas de aderência na troca de marcha, a embreagem está mais flexível e as motos ganharam controle de tração.

Graças ao novo chassi tubular de aço, as motos estão 1,9 kg mais leves do que as antecessoras “F”.

No design, a CB 650R segue uma linha mais compacta e agressiva, com rabeta curta e linhas com formato circular. Já a CBR 650R é marcada pelos faróis duplos que reforçam a aparência esportiva.

Em relação aos modelos antecessores “F”, o guidão das 650R está mais baixo e os pedais mais inclinados, permitindo uma pilotagem também mais esportiva.

As motos têm garantia de três anos sem limite de quilometragem e assistência 24 horas.

A CB 650R está disponível nas cores azul perolizado, vermelho e prata metálico e custa R$ 39.416,00. A CBR 650R custa R$ 41.080,00, nas cores vermelho e cinza metálico.

FONTE: O MUNDO EM MOVIMENTO/UOL

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Governador vistoria obras de infraestrutura e pavimentação de 37,6 km da MT-240, em Tangará da Serra
Propaganda

CARROS E MOTOS

Código de Trânsito Brasileiro apresenta novas regras para uso de faróis durante o dia

Não será obrigatório ligar a luz baixa durante o dia se os veículos dispuserem da Luz de Rodagem Diurna (DRL)

Publicados

em

Foto por: Mayke Toscano/Secom-MT

Por Lidiana Cuiabano | Detran-MT

A Lei Federal 14.071/2020 que promoveu mudanças no Código de Trânsito Brasileiro trouxe algumas alterações no uso de luzes dos veículos, especialmente quanto ao uso dos faróis nas rodovias.

A obrigatoriedade de manter a luz baixa do veículo tanto de dia quanto à noite já estava prevista no Código de Trânsito, e agora a nova Lei trouxe ênfase ao transporte coletivo, quando circular em faixa específica, e a inclusão da Luz de Rodagem Diurna (DRL).

Os veículos de transporte coletivo de passageiros, quando circularem em faixas ou pistas a eles destinadas; e as motocicletas, motonetas e ciclomotores deverão utilizar-se de farol de luz baixa durante o dia e a noite.

Não será obrigatório ligar a luz baixa durante o dia se os veículos dispuserem da Luz de Rodagem Diurna (DRL), dispositivos de iluminação automotiva posicionados na parte frontal de um automóvel que são ligados automaticamente com o acionamento do veículo. Ele aumenta a visibilidade do veículo durante o dia na visão dos demais condutores, sem que o motorista precise usar o farol baixo.

Web Lacerda

Os veículos que não dispuserem dessas luzes, deverão manter acesos os faróis nas rodovias de pista simples situadas fora dos perímetros urbanos, mesmo durante o dia.

Infração

Ainda sobre o uso de faróis, a Lei Federal 14.071/2020 também reduziu a gravidade da infração para motocicleta que transita com o farol apagado.

Agora, conduzir motocicleta, motoneta e ciclomotor com os faróis apagados será infração média, sujeita a multa de R$ 130,16 e 4 pontos na CNH. Antes, conduzir motocicleta, motoneta e ciclomotor com os faróis apagados era infração gravíssima, sujeita a multa de R$ 293,47, recolhimento da CNH e suspensão do direito de dirigir.

DOWNLOAD 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  MT é o 5º estado que mais produz peixe; produção teve queda nos últimos anos
Continue lendo

CIDADES

MATO GROSSO

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA